Linha Azul

Saúde do Trabalhador

O trabalho pode provocar acidentes ou doenças de inúmeras formas e complexidades e o trabalhador brasileiro ainda não possui informações suficientes sobre os riscos que vai encontrar no seu dia a dia no mundo do trabalho, o que dificulta toda e qualquer tentativa de prevenção aos acidentes e doenças do trabalho. Centenas de doenças relacionadas ao trabalho e acidentes de todas as espécies, são o resultado de ambientes de trabalho que muito deixam a desejar.

Prejuízos, são outra realidade para os trabalhadores, organizações, toda a sociedade, e a Nação.

Em que consiste a saúde do trabalhador?

A saúde do trabalhador - aqui compreendida como segurança e saúde do trabalhador - consiste numa disciplina ampla e dinâmica, composta por práticas teóricas interdisciplinares - técnicas, sociais, humanas - e interinstitucionais, que envolve diversas áreas de atuação e de especialização, e tem por objetivos, a promoção e a manutenção do bem-estar físico, mental e social dos trabalhadores; a promoção de melhoria permanente dos ambientes de trabalho; a prevenção aos efeitos nocivos decorrentes de condições de trabalho desfavoráveis; a proteção aos riscos resultantes de condições prejudiciais à saúde; e a adaptação do trabalho ao homem.

Clique para conferir as informações e serviços da ERGON para Saúde do Trabalhador.

Tributo ao Trabalhador Rural

O cantar puro e o som doce da viola
ecoando distante, na noite enluarada,
louvando o sertão, a nossa aurora,
o luar mais brilhante, a luz na invernada...

A voz do homem do campo... ela canta
sua raça, sua gente, seu valor e brio.
Dignidade que constrói e até encanta,
Desse povo decente, irreverente e gentil.

Canta a inocência, e toda a sabedoria,
o orgulho, a tradição e o respeito.
A doce saudade, a tristeza e a alegria...
A emoção... bravura que traz no peito.

Canta a família, o carinho e o amor
do sertanejo, canta ainda a devoção.
Povo humilde, de respeito e de valor...
Ama a terra, seu trabalho e a Nação!

Canta a sua luta, seu suor, o sacrifício,
canta a vida, que jamais será em vão.
Transforma em poema a roça, seu oficio.
Na viola chora a dor que aperta o coração...

Deposita esperança no solo tão sagrado,
regando com seu suor a pequena semente.
E faz dessa sorte o seu maior agrado,
valor eterno desse povo, brava gente!